Páginas

Seguidores

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

“Não tem neste País uma viva alma mais honesta do que eu”, diz Lula


Para o ex-presidente, são remotas as chances de que ele seja indiciado nos processos que apuram corrupção na Petrobras

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira (20) que não existe "uma viva alma mais honesta do que eu" ao responder denúncias de envolvimento dele em esquemas de corrupção.
“Se tem uma coisa de que me orgulho e que não baixo a cabeça para ninguém é que não tem nesse País uma viva alma mais honesta do que eu. Nem dentro da Polícia Federal, do Ministério Público, da Igreja Católica, da igreja evangélica, nem dentro do sindicato. Pode ter igual, mas eu duvido”, afirmou em uma entrevista de cerca de três horas concedida a blogueiros na sede do Instituto Lula, zona sul paulistana.
Para Lula, são remotas as chances de que ele seja indiciado nos processos que apuram corrupção na Petrobras e outras estatais. “Não há nenhuma possibilidade de uma ação penal, a não ser que seja uma violência contra tudo o que se conhece neste país”, enfatizou. “O próprio (juiz Sérgio) Moro já disse que eu não sou investigado”, disse em referência ao magistrado que conduz os processos relativos a Operação Lava Jato.
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou de um café da manhã com blogueiros na manhã desta quarta-feira (20)

O ex-presidente criticou a publicação de “mentiras” contra ele e sua família nos meios de comunicação. “O meu filho Fábio, o que fazem com ele é uma violência”, disse também em relação aos boatos espalhados nas redes sociais.
Por isso, Lula disse que pretende processar sempre que forem publicadas inverdades contra ele na imprensa. “Tudo o que os advogados entenderem que é possível abrir processo, eu vou abrir processo”, destacou. As ações judiciais serão, segundo o ex-presidente, direcionadas diretamente aos autores dos artigos e reportagens. “Tudo o que os advogados entenderem que é possível abrir processo, vou abrir processo”.
Dirceu 
Na entrevista, Lula também defendeu o ex-ministro José Dirceu. Segundo Lula, Dirceu foi um dos responsáveis pelo espaço conquistado pelo PT na política brasileira. “O companheiro Zé Dirceu pode ter cometido um erro. Mas a gente tem que saber que o companheiro Zé Dirceu é um dos responsáveis pela grandeza desse partido. O Zé foi um belo de um presidente (do partido). O (José) Genoino foi um extraordinário presidente desse partido”, disse.
Genoino e Dirceu foram condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Além de presidente do PT, Dirceu foi ministro-chefe da Casa Civil durante o primeiro mandato de Lula (2003-2006). No final do ano passado, ele foi indiciado pela Polícia Federal pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha no esquema de superfaturamento de contratos da Petrobras. Para a força-tarefa da Lava Jato, o ex-ministro foi o “criador” e “beneficiário” das fraudes em contratos da estatal.
 Genoino e Dirceu também foram defendidos pelo ex-presidente
Rodrigo Félix Leal/Futura Press
Genoino e Dirceu também foram defendidos pelo ex-presidente
Segundo Lula, o PT repetiu práticas que pretendia mudar quando chegasse ao poder. “O PT errou, cometeu práticas que nós condenávamos. O PT precisa perceber que nós não nascemos para ser igual aos outros partidos políticos. O PT nasceu justamente para mudar a lógica da política dos partidos tradicionais”, ressaltou.
Porém, o ex-presidente acredita que o partido passa por um processo de “criminalização”, onde são levantadas suspeitas até sobre doações legais de campanha. “O que eu acho grave é o seguinte é que todos os partidos receberam dinheiro das mesmas fontes. Se você pegar a prestação de contas dos partidos políticos, você vai perceber que os empresários são os mesmos para todos os partidos”.Lula disse concordar com os termos do manifesto divulgado por um grupo de advogados que defende acusados na Operação Lava Jato. No texto, os defensores reclamam do “excesso de prisões preventivas”, da “espetacularização dos julgamentos” e das “restrições ao direito de defesa”. "Eu li o manifesto dos advogados, achei pertinente e atualizado. Acho que está na hora de a sociedade brasileira acordar e exigir mais democracia, mais direitos humanos e mais respeito a tudo que construímos de fortalecimento das instituições”, destacou Lula.

Para o ex-presidente, as operações contra a corrupção na Petrobras estão cerceando o direito de defesa e violando direitos dos acusados. “No Brasil, nesse momento, nem habeas corpus as pessoas estão conseguindo. Está muito mais difícil do que no tempo do regime militar”, disse.
Lula conclamou os militantes do PT a defenderem nomes do partido, que têm sido apontados como integrantes dos esquemas de corrupção. “Enquanto não for comprovado que o cara cometeu erro, tem que estar do lado do meu companheiro. Que história é essa do cara cair na água e eu deixar ele morrer afogado? Não! Se eu puder ajudar, eu vou ajudá-lo”.

No fundo do poço: Petrobras já vale menos que o WhatsApp

Você certamente está sabendo da grave crise pela qual passa a Petrobras, empresa que sempre foi ícone global no setor e orgulho nacional por muitos anos. Hoje, entretanto, com a queda das ações, a empresa passou a valer menos que o mensageiro WhatsApp. O Facebook comprou o serviço em 2014 por US$ 19 bilhões, e somando o valor de todas as ações da Petrobras, só se consegue US$ 18 bilhões.
O mais triste disso tudo é o fato de o WhatsApp ainda não ter sequer um modelo de negócios rentável. Ou seja, não tem como lucrar. A petroleira, por sua vez, tem o pré-sal para explorar e muito petróleo para vender, mas, mesmo assim, não consegue sair do seu poço. Essas constatações são da revista Exame, que resolveu comparar a Petrobras, junto com suas dívidas, a outras grandes empresas conhecidas.

Multibilionária

Só para você ter uma noção da situação, mesmo valendo US$ 18 bilhões, a Petrobras deve US$ 128 bilhões. Isso quer dizer que somente a dívida da companhia é 7,1 vezes maior que o seu valor de mercado. Esse montante representa cerca de 50% do valor de mercado do Facebook ou ainda 100% da montadora alemã Volkswagen.
A revista ainda ressalta que, mesmo vendendo muito petróleo, a Petrobras não consegue se manter por estar pagando com seu lucro apenas os juros dessa dívida multibilionária, que seria inclusive a maior do mundo. Por outro lado, a concorrente Shell deve US$ 45 bilhões, mas produz o dobro em petróleo e tem projetos caríssimos em andamento.

Ações

Da dívida total da Petrobras, US$ 24 bilhões precisam ser pagos em até 2 anos, dinheiro que a companhia não tem. Isso é basicamente o valor total da Netflix ou do Carrefour, por exemplo. O mais provável é que o governo desembolse de alguma forma essa fortuna para pagar a dívida. Com isso, entretanto, as ações da empresa seriam diluídas para dar mais papéis ao Estado, deixando os acionistas com papéis que valem pouco.
Hoje, uma ação da empresa vale R$ 4,45, mas, se o governo investir US$ 24 bilhões nela, teriam que ser criados muitos outros papéis e, com isso, o valor dos antigos seria praticamente dissolvido.

Participante do BBB tem suposto vídeo íntimo circulando no WhatsApp

ig Brother Brasil 16 mal começou e já está dando o que falar. Além da polêmica em torno da esponja de cabelo afro que faz parte da decoração da casa, um vídeo íntimo de uma das participantes já estaria rolando em grupos do WhatsApp.
A goiana Munik Nunes, de 19 anos, já revelou para a produção do programa que, caso se interesse por alguém, não vê problemas em ir para debaixo do edredom. Ela ainda teria dito que "se vazar alguma coisa, vai ser algo íntimo porque eu mandei para algum namorado".
O vídeo, que mostra uma jovem sozinha, está circulando nas redes e não há mais informações se ele pertence mesmo à participante do reality show.
O programa estreou na última terça, 19 de janeiro, e teve a menor audiência desde a sua primeira edição, marcando apenas 24 pontos de média no Ibope. 
Via Mega Curioso.

Órgão de defesa multa TIM e Vivo por falta de transparência em propagandas

 Na última terça-feira (19), TIM e Vivo foram multadas pelo Departamento de Proteção de Defesa do Consumidor (DPDC), órgão da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, por propaganda enganosa em duas campanhas que foram veiculadas em 2004. A formalização foi feita no Diário Oficial da União (DOU). 
Segundo a publicação, a Vivo recebeu uma multa de cerca de R$ 2,2 milhões por conta das promoções “Vivo de Natal” e “Final de Semana Grátis”. Para o Ministério, ela foi considerada enganosa por vender mais pacotes do que a sua capacidade operacional permitia entregar, além de não apresentar “de forma adequada, clara e ostensiva as condições para o consumidor obter os minutos e torpedos promocionais”. 
No caso da TIM, a multa foi de aproximadamente R$ 1,6 milhão e está associada à campanha “Namoro a Mil”. Mais uma vez, a alegação foi a falta de clareza na regra para que os usuários pudessem obter o bônus anunciado na promoção. 
O DPDC informou que tais ações vão contra o direito de informação do usuário e violam os princípios de boa-fé e da transparência previstos no Código de Defesa do Consumidor. Para as empresas, fica o prazo de 30 dias para repassar os valores para o Fundo de Defesa de Direitos Difusos, e caso não seja cumprido há a pena de inscrição do débito em dívida ativa da União.

FONTE(S)

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Entidade esclarece novas regras da aposentadoria

3fadd523-7421-499a-ae11-b92d9e6d554dA reforma da Previdência Social entrou na pauta do governo federal. Isso porque as contas públicas não estão fechando e a maior parte do rombo se deve ao crescimento dos gastos com as aposentadorias. Enquanto as novas mudanças devem ser debatidas pelo Planalto e pelo Congresso, as alterações que já aconteceram ainda deixam dúvidas. Para esclarecer as mudanças de forma simples, o Centro Nacional de Apoio ao Aposentado e Trabalhador (Cenaat) preparou uma publicação de linguagem simples. A entidade é uma associação sem fins econômicos, que tem como premissa representar e atender a todos os cidadãos, em especial as classes menos favorecidas, nas esferas jurídicas, sociais e políticas, facilitando o acesso dos mesmos a diversos direitos e benefícios. De acordo com o Cenaat, a presidente Dilma Rousseff vetou o fim do fator previdenciário, mas manteve como base para uma nova regra, criada pela Medida Provisória nº 676/2015, a Fórmula 85/95 progressiva. A fórmula ou regra 85/95 representa o resultado que deve ser obtido da soma de idade e o tempo de contribuição para definir o valor do benefício. Diante desse cenário temos hoje duas regras para fins de cálculo da aposentadoria por tempo de contribuição. A primeira é a regra normal, que aplica o fator previdenciário nos casos em que o segurado tenha o tempo de contribuição mínimo exigido, mas ainda não alcançou a idade. Já a segunda é a nova regra de pontuação 85/95 que viabiliza a aposentadoria com o valor integral do benefício nos casos em que a pontuação 85/95 (soma da idade e do tempo mínimo de contribuição) for atingida. Importante ressaltar que para a regra 85/95 a soma sempre tem que levar em consideração o tempo mínimo de contribuição exigido, ou seja, 30 anos (mulher) e 35 anos (homem). “Na prática representa benefício para quem começou a trabalhar cedo e ainda não atingiu a idade mínima exigida pela lei para se aposentar de forma integral porque com a incidência do fator previdenciário o segurado perde em média até 30% do valor do seu benefício, com esta regra (lei 13.183/2015) o segurado consegue se aposentar de forma integral sem a incidência do fator previdenciário”, comenta a advogada do CENAAT, Marceli Silva. A regra 85/95 progressiva trazida pela Medida Provisória nº 676/2015 que, ainda pode sofrer alterações no Congresso Nacional, inicia com a pontuação 85/95 vigente até 2016 e chegará em 2022 com a pontuação máxima de 90/100. Novas regras Um dos pontos da reforma da previdência deverá ser o aumento da idade para que o trabalhador possa se aposentar. De acordo com a presidente Dilma Rousseff “não é possível que a idade média de aposentadoria das pessoas no país seja de 55 anos”. De acordo com a advogada do Cenaat, Marceli Silva, a medida do governo deve criar uma regra de transição para preservar direitos adquiridos, como foi em 1998 com a EC 20/1998 e em 1999 com a lei 9.876/99 que instituiu o Fator Previdenciário. Segundo o governo a sociedade está envelhecendo, e a previdência está “quebrada” e a médio e longo prazo teremos mais pessoas dependendo da Previdência do que trabalhadores contribuindo ativamente para a Previdência, sendo necessárias medidas para sanear em parte o problema. “Com isso foi criada a MP 676/2015 convertida na lei 13.183/2015, instituindo a regra 85/95 de forma progressiva, de acordo com a expectativa de vida dos brasileiros”, declara a advogada. Marceli defende que o mais adequado, para quem estiver entrando no RGPS, seria planejar a velhice, uma opção são os planos de previdências privadas.

Roda Viva | Hélio Bicudo | 28/09/2015

Jurista e fundador do PT detalha requerimento de sua autoria, que pede impeachment da presidente Dilma Rousseff

União gastou R$ 1,2 bilhão com passagens no ano passado

Os gastos da União, que abrange os três Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário, com passagens aéreas e locomoção foram de R$ 1,2 bilhão em 2015. O montante é menor do que o desembolsado no exercício anterior, quando os valores atingiram R$ 1,5 bilhão. Isto é, a redução foi de 20%. O levantamento do Contas Abertas levou em consideração o elemento de despesa 33, rubrica que engloba gastos com bilhetes aéreos, excesso de bagagens, transporte de servidores, pedágio, entre outros. Os valores são correntes. A maior queda percentual aconteceu na Justiça Eleitoral. Os valores pagos com esse tipo despesas foram de R$ 12,1 milhões em 2015, contra os R$ 38,5 milhões de 2014, retração de 68,6%. No Ministério da Integração Nacional, os desembolsos passaram de R$ 11,4 milhões para R$ 6,6 milhões, redução de 42%. O Ministério da Previdência Social, por sua vez, diminuiu os gastos em 36,2%. Os valores da Pasta caíram de R$ 40,3 milhões para R$ 25,7 milhões. Os ministérios da Educação e da Saúde, tradicionalmente, apresentam os maiores gastos nessa categoria. Apesar disso, as Pastas também fizeram reduções significativas. O Ministério da Saúde passou gastos de R$ 238,6 milhões para R$ 197,3 milhões. Já o Ministério da Educação gastou R$ 197,5 milhões, redução de 30,7%. Apesar da redução ter atingido 25 dos 40 órgãos superiores que constam no orçamento, algumas Pastas surpreenderam pelo aumento significativo de gasto. É o caso, por exemplo, dos ministérios da Fazenda, do Esporte e o Superior Tribunal de Justiça, que elevaram os valores. O montante desembolsado pelo Ministério da Fazenda cresceu 64%, com valores passando de R$ 37,9 milhões em 2014 para R$ 62,5 milhões em 2015. A Pasta, que responde apenas pelo administração direta dos gastos, afirmou que comparando apenas essas unidades houve redução de 31,32%. O cálculo inclui o próprio ministério, a Secretaria da Receita Federal, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e o Fundo Especial de Treinamento e Desenvolvimento. Além disso, orçamentariamente a Casa da Moeda não aparece vinculada ao orçamento do Ministério no ano passado o que acontece neste ano, com gastos de R$ 29 milhões. O Ministério do Esporte elevou as despesas em 30%. Os gastos que chegaram a R$ 8,6 milhões no ano passado são justificados pela Pasta pelo “momento único” do Brasil, que será o primeiro país da América do Sul a sediar o maior evento esportivo do mundo. “Como parte do planejamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, vários eventos preparatórios foram realizados e acompanhados pelas equipes do Ministério do Esporte ao longo de 2015, o que aumentou o volume de agendas externas”. Dessa forma, foram realizados, em 2015, 19 eventos-teste para os Jogos Rio 2016 e 11 reuniões preparatórias para o Revezamento da Tocha Olímpica em vários estados do país. Ainda no ano passado, foram disputados os Jogos Pan e Parapan-Americanos e a Copa do Mundo de Futebol Feminino, no Canadá, e os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em Palmas (TO). Limite de empenho Os gastos com passagens ficaram da mira do ajuste fiscal do governo federal durante o ano passado. No final de maio, portaria publicada no Diário Oficial da União limitou as despesas com esse item, assim como com a contratação de bens e serviços e dispêndio com diárias do Poder Executivo para 2015. Se forem considerados apenas os órgãos do Executivo, a retração fica praticamente a mesma do total geral. Central de Compras Além do limite de empenho imposto pela Portaria, o novo modelo de compra de passagens, que funciona desde fevereiro, pode explicar a queda nos gastos. Com a chamada “Central de Compra”, o próprio servidor público pode realizar a compras das passagens que necessita, sem a intermediação das agências. O Ministério do Planejamento inclui a Central como algumas medidas para diminuir despesas. “A compra direta de passagens aéreas, por exemplo, vai possibilitar economia de R$ 118 milhões em relação aos valores praticados anteriormente (gasto anual)”, informou o ministério. -

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Os países que podem detonar uma bomba nuclear

O momento da explosão da bomba em Hiroshima (Foto: Exército dos EUA/Memorial da Paz de Hiroshima/AP): Desde Hiroshima (foto) e Nagasaki, bombas atômicas não foram mais lançadas© Copyright British Broadcasting Corporation 2015 Desde Hiroshima (foto) e Nagasaki, bombas atômicas não foram mais lançadas
A primeira bomba atômica da história foi lançada há 70 anos, em um ato de guerra, matando cerca de 70 mil pessoas em Hiroshima, no Japão.
O bombardeio em 1945 por um avião de guerra norte-americano, e um segundo em Nagasaki, três dias depois, são apontados como responsáveis pelo fim da 2ª Guerra Mundial.
Conheça abaixo os alvos que entraram na mira dos EUA na ocasião:
Não houve mais atos semelhantes desde então, mas há países que possuem bombas prontas para o uso, caso necessário.

Os donos do arsenal nuclear

Os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) são aqueles que oficialmente possuem armas nucleares.
São eles: Reino Unido, Rússia, EUA, China e França.
O sistema Trident, do Reino Unido, inclui submarinos nucleares© Copyright British Broadcasting Corporation 2015
No Reino Unido, o atual sistema militar de armas nucleares, chamado Trident, é alvo frequente de críticas de políticos pelo alto custo de manutenção e pelo caráter supostamente desnecessário dentro da missão de preservar a paz mundial.
Mas o governo do Partido Conservador defende que o Trident permite ao Reino Unido ter voz nas principais mesas da comunidade internacional e serve como último recurso para evitar uma guerra extrema.
Porém, existem ainda quatro países que não são reconhecidos como "Estados Nucleares".
A Índia conduziu um teste bem-sucedido com armas nucleares em 1974, embora tenha uma política de "não usar primeiro" e de só agir em eventual necessidade de retaliação.
Quando o país se aproximou de conseguir produzir sua bomba, o vizinho Paquistão iniciou seu próprio projeto, por causa das tensões entre ambos.
Como se trata do único país muçulmano com capacidades nucleares, alguns classificam o potencial paquistanês como "a bomba islâmica".
Fotos de satélite de 2013 de uma instalação de testes nucleares da Coréia do Norte; havia preocupação sobre a possibilidade de o país testar armas© Copyright British Broadcasting Corporation 2015  
A Coréia do Norte já foi alvo de forte reprovação por seus sucessivos testes nucleares. O país, no entanto, não tem a tecnologia para montar uma ogiva nuclear em um míssil de longo alcance.
Acredita-se que Israel tenha armas nucleares desde 1966, mas o país nunca reconheceu essa posse.
Por mais de dez anos, o Conselho de Segurança da ONU manifesta preocupação com o possível desenvolvimento de armas nucleares pelo Irã, embora mediante acordo recente o país tenha se comprometido a "limitar de forma significativa suas atividades nucleares mais sensíveis".
O Irã sempre argumentou que seus testes nucleares não têm fins bélicos, mas para aplicações em energia, como fazem países como Japão e Alemanha, visando evitar a dependência de reservas decrescentes de petróleo.
O avião americano Enola Gay lançou a bomba atômica sobre Hiroshima em 1945© Copyright British Broadcasting Corporation 2015 
Em 6 de agosto de 1945, estima-se que 70 mil pessoas tenham morrido no bombardeio de Hiroshima.
E muito mais pessoas morreram em decorrência de terríveis ferimentos causados pela radiação, semanas e meses depois.
A estimativa é que o número combinado de mortes em decorrência desse bombardeio, e o de Nagasaki dias depois, tenha superado 140 mil.
Na última quinta-feira, japoneses de todo o país observaram um minuto de silêncio para marcar o 70º aniversário da tragédia.
Em Hiroshima, um sino soou às 8h15 – horário em que a aeronave americana B-29 Enola Gay lançou a bomba que arrasou a cidade.

Lara Silva, filha de Faustão, chama atenção nas redes sociais

Filha mais velha de Fausto Silva, Lara Silva tem chamado atenção nas redes sociais. Aos 17 anos, a jovem mostrou que cresceu e esbanja beleza nos cliques compartilhados no Instagram.Atualmente de férias com o pai famoso nos Estados Unidos, a moça sempre que pode mostra seus momentos aos seguidores. Inclusive, cliques de outras viagens e festas com amigos.
Primogênita do apresentador da Globo, Lara é fruto do relacionamento de Faustão com Magda Colares - atualmente ele é casado com Luciana Cardoso, com quem tem Rodrigo e João Guilherme.Jovem é fruto do relacionamento de Faustão com Magda ColaresAos 17 anos, Lara Silva chama atenção nas redes sociaisAos 17 anos, Lara Silva chama atenção nas redes sociaisAos 17 anos, Lara Silva chama atenção nas redes sociais

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Britto Jr. volta ao 'Hoje em Dia' e alfineta: 'Ao Cesar Filho desejo promoção'

Britto Jr. manteve sua língua afiada ao reassumir o comando do "Hoje em Dia", na manhã desta segunda-feira (4), na Record. O jornalista estava fora do ar desde o final de julho, quando a emissora paulista extinguiu o "Programa da Tarde". Durante esse mês, o apresentador vai substituir Cesar Filho - que está de férias - e dividir a atração com Ana Hickmann, Ticiane Pinheiro e Renata Alves.
E o ex-namorado de Angélica acabou sendo alvo de um comentário de Britto, logo na abertura do matinal. "Em 2016, ao Cesar eu desejo uma promoção", disparou o ex-apresentador de "A Fazenda", sugerindo que quer continuar no programa mesmo após o descanso do colega de emissora. Um pouco antes, o jornalista anunciou a si mesmo: "O Britto voltou". O retorno dele chegou a ser dado como incerto após ter reclamado de não participar do especial de fim de ano "Família Record".
Ticiane comemora retorno do amigo: 'Cheia de saudades'
Em sua conta de Instagram, o apresentador festejou a parceria com o trio feminino. "Estou muito bem acompanhado neste programa! Gatas!", elogiou ao postar selfie. Em outra publicação, Britto aparece ao lado de produtores do matinal. "Em casa...", legendou ele, que já havia comemorado o retorno à atração que apresentou entre 2005 e 2009.
Na mesma rede social, a mãe da pequena Rafaella Justus vibrou com a volta de Britto,responsável por fotos inusitadas na rede social. "No 'Hoje em Dia' teremos a companhia desse amigo talentoso que eu estava cheia de saudades. Grande Britto Júnior", elogiou Ticiane. "Enquanto nosso amigo Cesar Filho curte as férias, Britto Jr. assume o comando!! Seja muito bem-vindo a nossa família 'Hoje em Dia'!", completou Renata.
Telespectadores aprovam retorno: 'Muito bom'
No Twitter, a maioria aprovou o retorno do jornalista ao matinal - os internautas já haviam pedido que ele reassuma o comando de "A Fazenda". "Estava com saudades", "gostei de ver", "muito bom", "melhor apresentador/jornalista", "nunca devia ter saído", "amei" e "está bem melhor que o Cesar" foram alguns dos comentários.
Mas nem todos gostaram da volta do ex-repórter da Globo. "Britto voltou cheio de mágoa", disse um. "Só está fazendo as férias do Cesar", acrescentou um segundo. "Tinha mesmo que colocar o Britto ali?", questionou outro.